Calvície e seus remédios tudo que você precisa saber

Calvície e seus remédios tudo que você precisa saber

Se você chegou até aqui você está sofrendo com esse problema ou conhece alguém que está precisando de ajuda. Que bom que isso aconteceu. Tenho certeza de que esse artigo vai te ajudar.

E acredite ou não você não é o único. Cerca de 42 milhões de brasileiros sofre com a calvície. E esse número está crescendo.

Mas a boa notícia é que quanto mais pessoas com esse problema mais se pesquisa e se encontra remédios para a calvície.

Podemos adiantar que ultimamente se tem tido resultados positivos e avanços significativos.

O que causa a calvície?

A calvície é uma condição por assim dizer comum entre a população masculina, embora as mulheres como uma minoria é claro também são afetadas. Mas o que falta são informações a respeito do assunto.

Muitos que tem esse problema acabam não sabendo as causas e menos ainda as soluções.

A calvície está diretamente ligada a presença do hormônio masculino como por exemplo a testosterona. Sendo assim, como as mulheres produzem esses hormônios em quantidades menores, a calvície é muito menor e quando ela ocorre também acaba sendo em menor intensidade.

Ciclo dos Fios

Para entendermos o que acontece para chegar à calvície temos que entender como acontece o ciclo da vida dos fios de cabelo.

Esse ciclo pode ser resumido em crescimento, repouso e queda. Ou seja, os fios que são formados nos folículos capilares crescem e chegam a um momento que se estabilizam, essa é a chamada fase do repouso.

Depois dessa curta fase de repouso o fio caí e o folículo capilar já começa a gerar um novo fio, jovem e forte. Conseguimos perceber que como as fases nascimento e queda são curtos o nosso cabelo em maioria está no processo de crescimento, essa é a fase mais longa dos nossos fios.

Mas se houver uma queda de fios de 50 a 100 por dia, não há motivo para desespero essa é a queda normal de um ser humano adulto. Porque todos esses perdidos de forma natural serão repostos pelo seu corpo.

Quando então eu posso concluir que estou ficando calvo?

Mesmo a queda e a reposição sendo fases comum dos fios do nosso cabelo, é importante ficar atento se essa reposição está sendo feita. Peça a alguém que mora com você ou a um amigo próximo te ajudar a observar se estão sendo criadas falhas em seu couro cabeludo.

Quando se demora a repor os fios o folículo capilar pode ficar atrofiado, total ou parcialmente e nesse caso ele vai parar de gerar novos fios de cabelo.

A principal causa é realmente a genética, uma condição hereditária e os hormônios masculinos em especial uma variante da testosterona, chamado DHT.

Esses dois hormônios que se não forem compatíveis em seus bulbos capilares, farão com que atrofiem ou produzem mais lentamente os fios. Existe dois tipos de Calvície:

Alopecia Androgenética

É a perda permanente de cabelo de couro cabeludo, que causa a calvície. È bem comum no Brasil atinge mais de dois milhões de pessoas por ano.

Os homens como já dito são os mais afetados e a condição é mais visível ou pode ser diagnosticada em geral a partir dos 19 anos de idade. Sua causa é genética e o principal sintoma é a queda capilar que ocorre na maior parte dos casos na parte superior e frontal da cabeça.

O tratamento varia de acordo a gravidade, ou seja, o estágio da doença. Havendo muito mais chance de cura quando é diagnosticada e tratada no início.

Por isso não demore a procurar ajuda seja médica e de remédios para tratar sua condição e reverter a sua situação.

Alopecia Areata

É a queda repentina de cabelo que começa em áreas circulares calvas e que aos poucos vão se sobrepondo. Esse tipo atinge em média 150 mil pessoas no Brasil.

Seu diagnóstico pode ocorrer em qualquer idade e esse processo ocorre quando o sistema imunológico ataca os próprios folículos pilosos. Em grande parte dos casos essa queda é gerada por um grande estresse que a pessoa tenha sofrido.

O tratamento inclui medicamentos de uso oral ou tópico e até mesmo a aplicação de luz direta na região que foi atingida, lembrando que isso varia de acordo com o estágio da doença e com a idade do paciente afetado.

Alopecia Cicatricial

É a queda capilar irreversível, que atinge uma parcela muito menor de pessoa no nosso país, mas que ainda sim é relevante e causa preocupação visto que há pouca probabilidade de ter um quadro revertido.

Não podemos dizer que existe uma faixa etária exata para conseguirmos ver o seu surgimento, porém em maior parte surge em pessoas acima dos 19 anos. A causa é um grupo de doenças raras que atingem diretamente o folículo piloso com uma inflamação e o substitui por tecido cicatricial, impossibilitando a reversão do quadro de queda capilar.

O tratamento é feito de maneira que o paciente busca ajuda médica para descobriu que doença pode ter causado a inflamação.

Eflúvio Telógeno

É uma condição reversível que o cabelo cai depois de algo estressante, essa condição e média atinge 150 mil pessoas no Brasil.

Pode ser diagnosticada em qualquer idade e acontece após um episodio grande de estresse como exemplo, uma cirurgia ou até mesmo doenças graves. O estresse faz com que um grande número de folículos entre na fase de repouso (que é a fase em que o fio para de crescer e se prepara para cair).

Na maioria dos casos, não é necessário nenhum tratamento específico, pois quando passa aquela fase de estresse o cabelo volta a crescer normalmente.

Além dessas questões outras questões podem prejudicar o bom funcionamento dos bulbos capilares:

Oleosidade excessiva;

Produtos químicos;

Má alimentação;

Estresse.

Por isso é sempre bom buscar ajuda de um profissional e de remédios para a calvície que são comprovados.

Meu pai é careca e agora terei calvície também?

Não necessariamente, mas a chance de desenvolver a alopecia androgenética é de 5 às 6 vezes maior, no comparativo com uma pessoa que não tem pais calvos. Isso porque como o próprio nome sugere essa queda de fios pode ter um fator genético, que está presente em geral no sexo masculino. Porém, em casos mais raros a alopecia androgenética pode também estar relacionada ao uso excessivo de anabolizantes, tumores das glândulas suprarrenais ou das gônadas localizadas nos testículos que produzem grandes quantidades os andrógenos o que são hormônios sexuais masculinos

Cura, será possível?

O que sabemos sobre isso é que quando a queda é contínua e persistente no cabelo, nos casos de alopecia androgenética, alopecia areata e alopecia cicatricial, se forem tratadas em seu estágio inicial, pode ser bastante amenizada retardando dessa forma o processo de queda.

Fica claro que não é algo irreversível a calvície pode ser revertida especialmente em nossos dias visto que há grandes avanços tecnológicos e os estudos nessa área de estética e saúde avançaram muito, por isso os remédios e tratamentos relacionados a queda de cabelo e calvície tem aumentado de maneira significativa.

O ou mais importante é logo quiz sim percebe o problema deve-se buscar ajuda pois quanto antes for realizado o tratamento as chances de cura serão maiores.

Já no caso de queda proveniente do e eflúvio telógeno existe a possibilidade de cura desde que o estresse seja interrompido e depois de o tratamento iniciado para que os fios de cabelo voltem a crescer.

Remédios Caseiros, funcionam?

Se formos buscar em sites na internet hoje existem muitas receitas caseiras para tratar a calvície, porém é importante lembrar que nenhum desses tratamentos ou receitas são aprovados pelo FDA, Anvisa, ou órgão ou de órgãos regulamentadores da saúde então esses métodos caseiros podem colocar a sua saúde capilar em risco .

Vimos neste artigo que há várias causas diferentes que podem acarretar a queda de cabelo é importante que você saiba identificar a sua corretamente e assim iniciar o tratamento correto para que você tenha os melhores resultados. Muitos remédios hoje que estão disponíveis são de grande ajuda para o tratamento da calvície em vários casos eles são eficientes.

Os melhores Remédios para a calvície e encontrar a melhor solução

Escolher um remédio não é uma tarefa simples, especialmente porque lidar com medicamentos não há a opção errar.

Muitos acreditam que remédios para calvície provocam disfunção erétil, mas isso não é verdade a possibilidade é de 1% de diminuir a libido, mas não necessariamente de causar a disfunção erétil. A impotência aparece na lista de possíveis consequências de alguns medicamentos porque a legislação brasileira exige que todos os efeitos colaterais indicados durante os testes sejam informados na bula mesmo que eles tenham sido causados em 1% dos indivíduos que fizeram os testes

Os remédios para a calvície existem e podem ser fortes aliados na sua luta contra a calvície. Procure alguns que tem resultados reais eles com toda a certeza, vão te deixar mais aliviados por tratar do seu problema, quer ele seja genético ou não.

Além disso recuperar a sua autoestima é muito importante para ter uma vida, mas satisfatório e mais feliz.

 

 

Leave a Reply